DESCASO

Denúncia: Cadáveres são deixados juntos de pacientes internados no Hospital Getúlio Vargas; veja vídeo

A denúncia foi filmada por profissionais de saúde


Denúncia: Cadáveres são deixados juntos de pacientes internados no Hospital Getúlio Vargas; veja vídeo

A denúncia é que corpos estão sendo deixados junto aos pacientes que estão internados - Foto: Cortesia

Um descaso no Hospital Getúlio Vargas, no bairro do Cordeiro, está causando revolta ao Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco. Segundo Francis Hebert, presidente do Sindicato dos Profissionais em Enfermagem, cadáveres estariam no meio de pacientes que estão internados. “Existem cadáveres ao lado de pacientes que estão tentando se recuperar, e isso não está acontecendo só no Getúlio Vargas não, ‘tá’? A superlotação está acontecendo em todas as unidades do Estado de Pernambuco. Estão superlotando as urgências e emergências, misturando pacientes com covid e sem covid, não existe controle”, falou.

A denúncia foi filmada por profissionais de saúde. No vídeo, é possível ver que os sacos com os corpos ficam expostos na enfermaria. (Confira no vídeo abaixo)

 

Aglomeração

Outro problema do hospital é a aglomeração nas dependências da unidade de saúde. Na recepção, muitos pacientes se aglomeram em busca de atendimento. Desde desta segunda (21), seu Josias Irineu, técnico em Eletrônica precisa fazer o teste de covid-19 para uma cirurgia e não consegue. "Vai para uma sala, vai para outra. Até agora, estou aguardando", relata.

Moradora de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, a dona de casa Edvânia da Silva diz que não é a primeira vez que vai até o hospital e volta para casa sem ser atendida. “Já entreguei o cartão e estou esperando ser chamada. Todos os dias tem essa superlotação aqui. É esse dilema todos os dias. O que a gente pode fazer? Só esperar”, afirmou.

>>Vídeo: Parte do teto de banheiro cai e quase atinge paciente no Hospital Getúlio Vargas

Resposta do Hospital na íntegra

A direção do Hospital Getúlio Vargas (HGV) informa que faz parte de sua rotina a orientação sobre a importância do cumprimento das medidas sanitárias por parte dos pacientes e acompanhantes que buscam a unidade de saúde. Profissionais do serviço destacam a obrigatoriedade do uso de máscaras e a prática de distanciamento social. A unidade conta com o apoio dos pacientes e acompanhantes para seguir essas medidas sanitárias visando à proteção de todos no ambiente hospitalar.

Frisa-se que, desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) tem orientado os serviços de saúde sobre os protocolos sanitários vigentes no Estado e a necessidade de proteção por parte dos usuários, acompanhantes e funcionários destas unidades.
Ainda é importante destacar que o Hospital possui um Plano de Contingência para a Covid-19 e todo paciente que apresente qualquer sintoma gripal, ou relato de contato com caso positivo para Covid-19, é encaminhado para uma área específica da unidade, ficando, assim, isolado dos pacientes que buscam o serviço com outros quadros. O acesso a esta área é feito de forma exclusiva e o setor possui equipes de profissionais diferentes e que atuam apenas no setor.

>>Covid-19: Foto registra superlotação em sala de emergência do Hospital Getúlio Vargas

A direção do HGV reforça, também, que todas as pessoas admitidas no Getúlio Vargas, independente da área, ainda recebem as devidas orientações para uso de máscara e outras medidas de prevenção no ambiente hospitalar.
Sobre a realização de testagem para detecção da Covid-19 em pacientes admitidos no serviço, o Getúlio Vargas salienta que todos os casos suspeitos para a doença são testados. Além das coletas de RT-PCR que seguem para o Lacen-PE, a unidade conta com os testes rápidos de antígeno para dar celeridade ao diagnóstico.

Por fim, em relação à presença de cadáveres entre os pacientes, a unidade esclarece que realiza todos os procedimentos necessários para o manuseio adequado e encaminhamento dos corpos para o necrotério do serviço. A unidade destaca que no momento da realização da imagem divulgada esses trâmites estavam sendo realizados de acordo com as normas para retirada do corpo do setor de internação para o necrotério. 

>>Vídeo: parte do teto do Hospital Getúlio Vargas cai por causa da chuva

Comentário de Anne 

Durante o TV Jornal-Meio Dia desta terça (22), a apresentadora Anne Barretto se posicionou sobre o descaso no hospital. "A falta de estrutura dos hospitais públicos é algo histórico. Mas essa denúncia é o retrato da desumanidade com que os pacientes estão sendo tratados no Hospital Getúlio Vargas, que é considerado uma referência em casos de alta complexidade no Estado. Deixar corpos em meio a quem já está fragilizado pela doença que enfrenta, é no mínimo uma falta de respeito. O acesso a saúde é um direito garantido por lei. Mas isso não quer dizer apenas entrar no hospital. O Governo do Estado precisa entender que quem procura uma unidade de saúde é porque pede socorro. Precisa de ajuda. E não deve e não pode ser exposto a situações ainda mais dolorosas e até constrangedoras como estas. É uma questão de dignidade", expressou Anne.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.