CAIXA TEM

Auxílio emergencial: Documentos para desbloqueio já podem ser enviados

Caixa separa em dois grupos contas sociais bloqueadas: 51% possuem indícios claros de fraude e 49% têm inconsistência no cadastro

Auxílio emergencial: Documentos para desbloqueio já podem ser enviados

Pode enviar quem teve conta bloqueada por inconsistência. Quem foi bloqueado por fraude, vai precisar ir à agência, em datas específicas - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com informações do Ministério da Cidadania

As pessoas que solicitaram o Auxílio Emergencial e apresentaram inconsistência no cadastro poderão acessar o Caixa Tem, a partir desta quinta-feira (23), e enviar os documentos que faltam para completar o pedido.

>> Calendários de todas as parcelas do auxílio emergencial são divulgados

>> Veja quem recebe auxílio emergencial e qual parcela nesta quinta (23)

 

Esse grupo representa 49% de quem teve as contas sociais bloqueadas. O banco abrirá um novo acesso ao aplicativo para evitar aglomerações nas agências.

Outro grupo

Os outros 51% são contas com suspeita de fraude ou de pessoas que sofreram algum tipo de golpe de falsários.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, explicou a divisão em dois grupos, com parte resolvendo as pendências pelo aplicativo e outra parte indo às agências, de forma escalonada.

>> Auxílio emergencial: Inscritos no app ou site começam a receber quarta parcela

>> Auxílio emergencial: veja o que fazer se a Caixa bloquear sua poupança

Ida a agência

Com essa estratégia, o banco espera acelerar a solução dos problemas e, ao mesmo tempo, evitar aglomerações. “Realizamos o bloqueio de diversas contas e separamos em dois grupos. São 51% com grandes indícios de fraude. Nesse caso, para o desbloqueio há necessidade de ir às agências de acordo com o mês de nascimento”, explicou Guimarães.

>> Auxílio emergencial chega à quarta parcela; veja calendários da Caixa

>> Perdeu o direito ao auxílio emergencial? Saiba o motivo e o que fazer

>> Auxílio emergencial: pagamento é dividido em 4 lotes de beneficiários 

Atenção! Quem está com suspeita de fraude na conta precisa ir pessoalmente até uma agência da Caixa Econômica Federal, mas de acordo com o calendário de recebimento já previsto.

“Não adianta procurar [as agências] se você nasceu em outubro e neste momento estamos pagando janeiro. Isso é importante para evitar aglomerações”, completou o presidente da Caixa, que espera pouca demanda para esse grupo. “O que estamos identificando são fraudes operacionais. Criação de contas para desviar o dinheiro de uma pessoa que tem direito a receber, por exemplo. Nesse grupo, esperamos que poucos compareçam às agências, porque os indícios de fraude são claros.”

>> Auxílio Emergencial: Veja se você pode ser excluído da quarta parcela

>> Quem recebe R$ 1.200 vai ter valor diferente na quarta parcela do auxílio emergencial?

>> Auxílio emergencial: veja se você é um dos novos 1,5 milhões que vão receber

CPFs bloqueados

O Ministério da Cidadania, Onyx Lorenzoni, enviou à Caixa 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada.

Esse trabalho é consequência dos acordos firmados entre o ministério, a Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) para controle dos pagamentos do Auxílio Emergencial.

>> Quem teve o auxílio emergencial negado já pode recorrer à Defensoria Pública

>> Teve o auxílio emergencial negado? Veja como contestar resultado do cadastro

Não é possível ainda afirmar que os CPFs encaminhados pelo Ministério da Cidadania sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício. Por isso há a possibilidade de os solicitantes comprovarem o pedido presencialmente.

>> Justiça Federal de Pernambuco oferece serviços gratuitos para quem teve o auxílio emergencial negado e precisa recorrer

>> Auxílio Emergencial: Confira como comprar e pagar contas no Caixa Tem

>> Advogado explica previsão de resposta para quem não recebeu o auxílio de R$ 600 e pagamento da quarta e quinta parcela

Punição

Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal, e os pagamentos são suspensos.

>> Auxílio emergencial: inscritos no aplicativo ou site têm calendário diferente dos beneficiários do Bolsa Família

>> [Vídeo] Advogado esclarece dúvidas sobre o novo calendário e próximos pagamentos do auxílio emergencial

Balanço

O Governo Federal já investiu R$ 128 bilhões e beneficiou 65,3 milhões de pessoas com o Auxílio Emergencial.

Ainda tenho dúvidas. O que faço?

A prestação de informações o auxílio emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site do auxílio emergencial auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111. Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações sobre o benefício e o Caixa Tem:

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA – 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania – 121
  • twitter.com/caixa
  • facebook.com/caixa
  • instagram.com/caixa
  • youtube.com/user/canalcaixa

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.