DENúNCIA

Prefeito de Tamandaré está sendo investigado por 15 supostos funcionários fantasmas

Em depoimento à polícia, a mãe de Miguel, Mirtes Renata, afirmou que o esquema existe desde a gestão anterior

Prefeito de Tamandaré está sendo investigado por 15 supostos funcionários fantasmas

Sérgio Hacker é prefeito de Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco - Foto: Reprodução/Facebook

O Prefeito de Tamandaré e marido de Sarí Corte Real, Sérgio Hacker, está sendo investigado pelo Ministério Público e pela Polícia Civil. Uma nova denúncia aponta que 15 servidores da prefeitura estariam recebendo salários sem trabalhar. Em depoimento à polícia, a mãe de Miguel, Mirtes Renata, afirmou que o esquema existe desde a gestão anterior, que era comandada pelo tio de Sérgio Hacker. 

A lista dos funcionários criada pelo vice-prefeito da cidade tem 34 páginas e já foi entregue ao Ministério Público. No documento, feito a partir de um levantamento do portal da transparência de Tamandaré, estão os nomes de 15 funcionários que constam na folha de pagamento da prefeitura, mas que nunca teriam trabalhado no local, segundo a denúncia.

São cargos de gerentes, diretores, assessores e até mesmo secretários, que teriam sido distribuídos para filhos e parentes de aliados políticos do atual prefeito. Um dos nomes seria o funcionário de uma farmácia, que, segundo o documento, recebia um salário liquido de R$ 1998,72, referente ao cargo de gerente de divisão, sem nunca ter trabalhado na prefeitura. Tentamos encontrá-lo, mas não conseguimos o paredeiro dele.

>>Justiça bloqueia bens de Sérgio Hacker, prefeito de Tamandaré

>>Ação do MPPE pode fazer Prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, perder cargo por improbidade administrativa

>>Caso Miguel: Prefeito de Tamandaré diz que carta que circula na internet é falsa

Outro nome que consta na lista, é de um homem que trabalharia em uma quitanda, de domingo a domingo. No portal da transparência, consta o recebimento de quase R$ 2 mil por mês desde novembro do ano passado. A equipe de reportagem também não encontrou ele no local nem nos foi informado onde ele estaria.

 

Salário mais alto

Na lista, o salário mais alto chega a quase R$ 4 mil.

Denúncias

As denúncias de supostos funcionários fantasmas na prefeitura de Tamandaré surgiram depois da morte do menino Miguel. Descobriu-se que a mãe e a avó dele, assim como mais uma funcionária particular do prefeito Sérgio Hacker, constavam na folha de pagamento da prefeitura. Segundo o Ministério Público, os gastos com os pagamentos só dessas três funcionárias somavam quase R$ 200 mil por ano.

Bloqueio

A Justiça determinou o bloqueio de parte dos bens do prefeito Sérgio Hacker e da secretária de Educação Maria da Conceicão Cavalcanti. Em paralelo, o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco) também investiga o esquema de funcionários fantasmas. Em um dos depoimentos de Mirtes e Marta, mãe e avó de Miguel, elas dizem que a prática era feita desde a gestão do prefeito Hildo Hacker, tio de Sérgio. Na cidade de Tamandaré, não se fala em outra coisa. O sentimento dos moradores é de pura revolta.

Nota da Polícia Civil

Em nota, a Polícia Civil afirmou que não divulgará o andamento das investigações antes de sua conclusão. Já o prefeito de Tamandaré afirmou, em nota, que as informações do vice-prefeito são mentirosas. O prefeito disse ainda que está comprometido em prestar informações oficiais às autoridades públicas.

Caso Miguel 

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou o resultado do inquérito da morte de Miguel Otávio Santana da Silva e indiciou Sarí Corte Real, esposa do prefeito de Tamandaré, por abandono de incapaz pela queda do menino de cinco anos do 9º andar de um condomínio de luxo, o bairro de Santo Antônio, área central do Recife. Caso seja condenada pela Justiça, Sarí pode pegar de 4 a 12 anos de reclusão.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.