COVID-19

Coronavírus: Anvisa alerta sobre uso de hidroxicloroquina e cloroquina

Automedicação pode acarretar riscos para a saúde, diz órgão

Coronavírus: Anvisa alerta sobre uso de hidroxicloroquina e cloroquina

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota alertando sobre os riscos do coronavírus - Foto: Stock.xchng/forwardcom/Reprodução

Agência Brasil

Preocupada com notícias veiculadas na internet, sobre medicamentos que supostamente teriam eficácia no tratamento contra o novo coronavírus (Covid-19), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota alertando sobre os riscos que a automedicação pode causar para a saúde.

>>>Confira as mudanças na programação da TV Jornal devido ao coronavírus<<<

A nota fala especificamente dos medicamentos que contêm hidroxicloroquina e cloroquina. De acordo com a agência, esses medicamentos são usados para tratamento da artrite, lúpus eritematoso, doenças fotossensíveis e malária.

“Apesar de promissores, não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento da Covid-19. Portanto, não há recomendação da Anvisa, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus”, explica a Anvisa.

Coronavírus em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) anunciou, em coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (20), a primeira ''cura clínica'' de uma pessoa infectada pelo coronavírus em Pernambuco. De acordo com a SES-PE, uma mulher de 66 anos que contraiu a Covid-19 na Europa está em condições de alta. O esposo dela, de 71 anos, e outros oito pacientes da doença permanecem internados em estados estáveis. Os demais casos confirmados estão em isolamento domiciliar.

Nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados subiu de 28 para 31. No Estado, já foi confirmado a transmissão comunitária, ou seja, ou seja, não foi possível identificar o transmissor da Covid-19.

Calamidade pública 

O Senado Federal aprovou o projeto que decreta Calamidade Pública. Ao todo, foram, 75 senadores a favor, incluindo os votos dos três senadores de Pernambuco. De acordo com o correspondente da Rádio Jornal em Brasília, Romoaldo de Souza, o vice-presidente do Senado, Antonio Anastasia (o presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP) está em isolamento após testar positivo para o vírus), já promulgou e assinou. O decreto é legislativo e não precisa da assinatura do presidente da República, Jair Bolsonaro.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.