GENTE QUE CUIDA

Coronavírus: enfermeira fala sobre medo de voltar para casa infectada

A série Gente que Cuida, do TV Jornal Meio Dia, mostra os desafios enfrentados por profissionais de saúde, em meio à pandemia do novo coronavírus

Coronavírus: enfermeira fala sobre medo de voltar para casa infectada

Nesta sexta-feira (17), o relato exibido foi o relato de Marcela Natal Lucena - Foto: Pixabay

Para homenagear as pessoas, que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, o TV Jornal Meio Dia começou a exibir, na quarta-feira (15), uma série de depoimentos, chamada "Gente que cuida".

Nesta sexta-feira (17), o relato exibido foi o relato de Marcela Natal Lucena. Ela é enfermeira obstetra, tem 15 anos de profissão, e trabalha no Hospital Agamenon Magalhães e para a Prefeitura do Recife.

Marcela falou que tem filhos pequenos e seu maior medo é voltar para casa sem saber se está infectada ou não, podendo contaminar a própria família.

>> Profissionais de saúde se sentem abandonados pelo poder público no combate ao coronavírus

>> Quase 100 profissionais do Samu são afastados com suspeitas do novo coronavírus

>> Sobe para 377 o número de profissionais de saúde infectados pela covid-19 em Pernambuco

>> Vídeo: Religiosos fazem oração e aplaudem profissionais de saúde do HR

Série 'Gente que Cuida'

O primeiro relato da série, exibido no TV Jornal Meio dia dessa quarta-feira (15), foi o do enfermeiro, técnico de enfermagem e professor universitário, André Gustavo. Ele tem 18 anos de profissão e trabalha no Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape) e no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc).

>> Covid-19: enfermeiro fala dos maiores medos dos profissionais de saúde

O segundo relato foi o da enfermeira Carolina Paim, de 40 anos. Ela tem 16 anos de profissão e trabalha como intensivista, no Hospital Barão de Lucena. 

>> Covid-19: enfermeira fala da dificuldade de lidar com pacientes na UTI

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

>> PMs doam sangue para melhorar estoques do Hemope; veja como ajudar 
>> Hemope tem estoques baixos por causa do coronavírus e convoca doadores
>> Delegacia de Boa Viagem e ONG fazem campanhas para arrecadar doações
>> Hemope faz esquema para doações de sangue na pandemia do coronavírus
>> Coronavírus: HCP e Detran lançam campanhas para arrecadar doações
>> Veja como ajudar e onde procurar ajuda neste cenário de coronavírus 

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

>> Pandemia do coronavírus: Lar do Neném pede doações para se manter
>> COVID-19: veja como baixar o aplicativo e solicitar auxílio de R$ 600
>> Auxílio de R$ 600: Veja calendário e saiba quando irá receber
>> Coronavírus: auxílio-doença pode ser solicitado ao INSS sem perícia
>> Saiba se está inscrito no CadÚnico para receber auxílio de R$ 600

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.